Bem-vindos / Welcome

These are my Harry Potter FanFictions, I hope you enjoy them. If you would like to read the English versions, feel free to visit this link.

.Written HP FanFics

.The Last Warning
.Salazar's Inherance Trilogy
...Nerissa Gaunt
...The Forgotten
...Redemption
.I Will Be Missing You
.Left Behind
.The Resignation of Regulus Black
.Hidden Truth
.The Bad-Boy Syndrome
.Prayer of the Refugee

.posts recentes

. Left Behind (One-shot)

. Reborn from the ashes (Ph...

. "Nerissa Gaunt" - Chap 31

. "Nerissa Gaunt" - Chap 30

. "Nerissa Gaunt" - Chap 29

. "Nerissa Gaunt" - Chap 28

. "Nerissa Gaunt" - Chap 27

. "Nerissa Gaunt" - Chap 26

. Two out of Three Things.

. "Nerissa Gaunt" - Chap 25

. "Nerissa Gaunt" - Chap 24

. "Nerissa Gaunt" - Chap 23

. Not Fic, but Fun !

. "Nerissa Gaunt" - Chap 22

. "Nerissa Gaunt" - Chap 21

. "Nerissa Gaunt" - Chap 20

. "Nerissa Gaunt" - Chap 19

. PLIM ! (ou Puff?)

. "Nerissa Gaunt" - Chap 18

. "Nerissa Gaunt" - Chap 17

.Posts mais comentados

.a ser publicada

Photobucket

Quarta-feira, 15 de Julho de 2009

"Nerissa Gaunt" - Chap 18

 

Salazar's Inherance Trilogy 

Nerissa Gaunt
Capitulo Décimo Oitavo

  

 

O silêncio deixado pela ausência do busto verde flamejante de Voldemort manteve-se até Nerissa explodir, por já não conseguir conter dentro de si aquilo que sentia, “Tu tens noção do que estás a tentar fazer, Severus? TU NÃO TE VAIS JUNTAR A NÓS! Jamais te deixarei fazer uma loucura destas!”
 
“Vou juntar-me a vocês sim, Nerissa. Tu não me podes impedir.” Insistiu o rapaz pacientemente, sem levantar a voz à sua amada. Ela podia contestar quanto quisesse, ele estava disposto a tudo para poder ajudá-la. “O próprio Voldemort deu-me autorização, por isso não há nada que possas fazer.”
 
“Mas tu enlouqueceste!?” Gaguejou ela, gritando ainda mais, enquanto sentia o seu coração rebentar de raiva. Jamais iria deixar que tal acontecesse, “Não vais fazer parte deste pesadelo porque eu não te deixo! Eu tenho tanta autoridade como o Voldemort. E se eu digo que não, então tu não participas nisto!”
 
Severus avançou para a rapariga, tentando abraçá-la para a tentar acalmar, falando-lhe quase num murmúrio, “Nerissa, eu só quero estar perto de ti a tempo inteiro… Quero que partilhes este fardo comigo, quero tirar de ti todo este sofrimento… Quero poder ajudar-te.”
 
“Tu ajudas-me estando fora disto, Severus! Sendo um abrigo para mim, alguém com quem posso desabafar, distanciar-me…” Continuou ela a insistir, à medida que o ar lhe ia faltando. O seu corpo frágil tremia nervoso.
 
“Mas isso não faz sentido!” Gritou desta vez Severus interrompendo-a, perdendo as estribeiras pela primeira vez. Não percebes a frustração que sinto ao ver-te sofrer tanto e não podendo fazer nada para mudar isso? Eu preciso de sentir que estou a dar o meu melhor, e vou dá-lo, estando a teu lado. Se não queres que eu seja um dos Aprendizes, tudo bem, não serei… Mas tens de me prometer que me deixas ir contigo de cada vez que fores pesquisar sobre Artes Negras e maldições macabras, de cada vez que fizeres uma reunião, e cada vez que deres um treino.”
 
Um nó estranho apertou a garganta de Nerissa e ela demorou a conseguir recuperar a fala. Já não tinha argumentos contra Severus, não podia na realidade proibi-lo de nada, aquela era uma escolha tomada por ele, e isso fazia-a sentir derrotada… Não se conseguia conformar de todo com aquela situação.
 
Quando finalmente respondeu ao rapaz, a sua voz não soou mais alta que um leve e triste sopro. “Eu não te posso prometer nada, Severus… Mas se queres tanto afundar-te nesta desgraça, só te permito estares a meu lado, fazeres-me companhia, dares-me apoio… Nunca participarás em nada, jamais serás um de nós.”
 
Desde que possa estar ao teu lado…” Respondeu-lhe ele ao concordar com os termos daquela daquele macabro acordo.
 
Durante um momento, o rapaz fez um gesto para se aproximar dela, mas Nerissa fugiu-lhe. Não conseguia estar com Severus naquele momento, não depois desse acordo que tinha consumado entre os dois. Sentia que estava a destruir a vida da única pessoa que amava de verdade, e não podia haver pior sentimento que esse.
 
Contendo uma lágrima, Nerissa pediu-lhe, “Agora vai-te embora, Severus. Os outros devem estar a chegar, combinei com eles aqui depois do jantar para uma reunião breve… que vai ter de ser muito alargada graças à conversa com o Voldemort.”
 
“Mas tu disseste que eu podia ficar!…” Implorou-lhe o rapaz, tentando aproximar-se dela mais uma vez.
 
“É uma reunião! Não quero que participes dela. Os Aprendizes levantariam demaisadas questões se ficasses, e eu não quero lidar com isso agora.” Ralhou Nerissa bruscamente, continuando a fintá-lo… Porque é que Severus não se ia simplesmente embora?
 
“Está bem, então… Até amanhã.” Resmungou ele de contra-vontade. Não querida de modo nenhum deixar Nerissa sozinha com um bando de jovens loucos, mas teria de o fazer uma vez mais.
 
Aquela situação não era confortável a nenhum dos dois… Por mais que Nerissa quisesse estar com o rapaz, estaria a prejudicá-lo se o fizesse… E quanto mais Severus quisesse estar com a rapariga, para a ajudar e proteger, mais ela lhe fugia.
 
Quando o rapaz já ia a caminho do seu dormitório recordou-se, “Encontramo-nos amanhã cedo aqui na Sala Comum? Tínhamos combinado com a Lily e o Remus que íamos trabalhar juntos nas redacções de Transfiguração e História da Magica, na Biblioteca.”
 
Nerissa teve vontade de se rir. Quem lhe dera ter tempo e paciência para pensar numas simples redacções da escola… “Se quiseres vai tu ter com eles, porque eu não vou estar capaz para me levantar cedo.”
 
“Mas nós tínhamos combinado com a Lily e com o Remus…” Ele insistiu.
 
A rapariga não aguentou a raiva que lhe pulsava no peito, e teve de explodir, chorando enquanto gritava a Severus, “Será que ainda não percebeste que a minha vida está a mudar, e agora a tua também? Que me interessa uma porcaria de uma redacção, quando me tenho de preocupar em convencer sete Aprendizes a Devoradores da Morte e o próprio Senhor das Trevas que sou uma fervorosa apoiante de Slytherin? Certamente que eles não vão ficar convencidos quando eu lhes disser que estive a fazer um trabalho da escola com dois Gryffindors, sendo um deles, uma sangue-de-lama!…”
 
O queixo de Severus descaiu, incrédulo. “Vais afastar-te da Lily por causa disto, é isso? Vais deixar a tua melhor amiga por causa do que o Voldemort poderá pensar?”
 
“É para o bem dela!…” Gritou bem alto Nerissa, escondendo as lágrimas que teimavam aparecer, não dando hipótese a Severus de fazer mais perguntas.
 
No fundo o rapaz sabia que esta era a atitude mais correcta a tomar, por isso não insistiu mais. Mas também não foi capaz de se mover um centímetro que fosse… previa aquilo que Nerissa ia dizer a seguir.
 
“Eu devia fazer o mesmo contigo, sabias Severus? Devia afastar-me de ti.” Disse ela finalmente, depois de ter ponderado não dizer aquela frase. Mais lágrimas escorreram lentamente quando ela lhe admitiu, “Mas simplesmente não consigo...”
 
“E eu não deixo que tu o faças, Nerissa.” Sorriu Severus, sentindo um nó dolorosamente apertado na sua garganta.
 
Desta vez, quando o rapaz avançou para ela, Nerissa não se afastou, deixando que os braços dele a envolvessem com força. E era tão bom sentir-se assim… quente, protegida, amada. Lentamente, as lágrimas da rapariga foram secando, e os seus medos foram sendo afastados.
 
A rapariga abraçou Severus com igual força, escondendo o seu rosto no pescoço dele, enquanto implorava aos céus para nunca o ter de abandonar… Separados não eram nada, mas juntos, Severus e Nerissa tinham forças para aguentar tudo.
 
Ao levantar a sua cabeça, a rapariga deixou um doce beijo nos lábios de Severus, e ambos ficaram fitando os olhos negros um do outro com um leve sorriso nos seus rostos… Era nestas alturas que ambos podiam dizer que eram felizes.
 
Para desagrado dos dois, começaram a ouvir passos e vozes nos corredores do Castelo a dirigirem-se para a Sala Comum dos Slytherin e depressa tiveram de se afastar.
 
“Agora vai, Severus. Devem ser os Aprendizes a chegar.” Pediu Nerissa, enquanto o encaminhava para o corredor do dormitório masculino.
 
“Se precisares de mim…” Sussurrou-lhe o rapaz, quando a porta da sala comum de começou a abrir, e as vozes chegavam claras aos seus ouvidos… Eram os Aprendizes.
 
“Vai agora, Severus!” Implorou-lhe Nerissa, enquanto corria de volta ao sofá, fingindo ter estado a ler um livro de Feitiçaria Avançada.
 
O rapaz ficou ali a observá-la nas sombras enquanto os sete Aprendizes se juntaram a ela, e ficou também para assistir àquela reunião em segredo. Podia não ter conseguido ajudar Nerissa ao descobrir a identidade da sua mãe e a sua família materna, mas certamente que agora, com esta nova hipótese de a apoiar, Severus nunca mais iria deixar Nerissa desamparada.
 
* * * 
Continua...
Plim! Antes de mais, queria agradecer todos os comentarios que deixaram nos dois capitulos anteriores. É tão bom ver os meus mais fiéis leitores de regresso ^^ Fico muito feliz por continuarem a ler e a gostar desta Fic apesar de todo o tempo de espera!
 
Em relação ao proximo capitulo, tenho os avisos da praxe a fazer. Se bem se lembram, esta parte da Fic está a passar-se no segundo ano em Hogwarts de Nerissa... No próximo capitulo o tempo vai andar para a frente novamente e ela terá já treze anos, e estará no terceiro ano.
 
Também tenho de dizer que o próximo capitulo é o meu preferido até agora, mas depois vocês descobrem porquê. xD
 
Tenho de ir trabalhar, por isso,
Loads of Kisses to All of You!
 
sinto-me: Poética. (NOT!) x'D
música: WMP no pause, TV em mute, janela fechada.

publicado por Dreamer às 11:15

link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De Eloise a 15 de Julho de 2009 às 12:06
O Severus é tão corajoso e fofinho :) mas eu entendo o lado da Nerissa, querer separar-se das pessoas que ama, para não ficarem todos em perigo!
Quero ver o próximo capítulo, se é o teu preferido então *___*
beijinhoos!


De Sássára a 15 de Julho de 2009 às 16:41
Agora o meu lado estúpido a trabalhar: No próximo capítulo há sexo, não há? Pois, sua preversa, por isso é que é o teu favorito XD

Lado racional: Estava a brincar, LOOOL. Sinceramente, acho que o sexo não encaixava agora xD Mas ainda pode vir a acontecer... Okay, Sara, menos. LOL

Quero mais *.*

Adoro-te <3


De x Puky a 15 de Julho de 2009 às 22:16
Discussões! Não gosto disso --'
Estou ansiosa por mais, esta fic está tão boa, Dreamer *-*


De KellysPimenta a 16 de Julho de 2009 às 23:25
o severus nao pode deixar nerissa, desmaparada nesta missao que e obrigada a fazer..

tenho pena que ela tenha que deixar de falar paar a lily.. mas e para o bem dela..

kusses vou ler o 19 ate ja XD

kusses


Comentar post

Dreamer @ 23-02-2009
Photobucket
online

.Dreamer

.links

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
28

29
30
31


.tags

. todas as tags

free counters

.arquivos

. Maio 2011

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

.subscrever feeds