.posts recentes

. Left Behind (One-shot)

. Reborn from the ashes (Ph...

. "Nerissa Gaunt" - Chap 31

. "Nerissa Gaunt" - Chap 30

. "Nerissa Gaunt" - Chap 29

. "Nerissa Gaunt" - Chap 28

. "Nerissa Gaunt" - Chap 27

. "Nerissa Gaunt" - Chap 26

. Two out of Three Things.

. "Nerissa Gaunt" - Chap 25

. "Nerissa Gaunt" - Chap 24

. "Nerissa Gaunt" - Chap 23

. Not Fic, but Fun !

. "Nerissa Gaunt" - Chap 22

. "Nerissa Gaunt" - Chap 21

. "Nerissa Gaunt" - Chap 20

. "Nerissa Gaunt" - Chap 19

. PLIM ! (ou Puff?)

. "Nerissa Gaunt" - Chap 18

. "Nerissa Gaunt" - Chap 17

.Posts mais comentados

Sábado, 18 de Abril de 2009

"Nerissa Gaunt" - Chap 12

Olá meus amores!

 

Desculpem não ter postado mais durante a semana, mas foram dias muito chatos e atribulados, e eu não consegui vir aqui como gostaria de ter feito... E lamento imsenso por isso porque vocês mereciam mesmo, por terem deixado comentários tão fantásticos! Desculpem-me, e obrigada por tudo x)

 

E antes de mais,

Sê muito bem-vinda Magda *

A mais recente leitora deste blog x)

 

Ontem à noite fui à Fnac, e só por curiosidade, retirei de uma prateleira todos os livros que queria comprar e ler... De uma só prateleira! E quando terminei, olhei para os preços, fiz as contas e naqueles cinco ou seis livros que recolhi, iria gastar quase sessenta euros ='( Obviamente que voltei a colocar todos nos seus sitios e fugi dali amuada xD

 

Mas não vos vou chatear mais com as minhas crises,

Cá vai mais um capitulo!

ENJOY!

 

* * *

Salazar's Inherance Trilogy 

Nerissa Gaunt
Capitulo Décimo Segundo

 

 

Ao avançar pela multidão que tinha tendência para se acumular na plataforma nove e três quartos, Severus começou a procurar rostos conhecidos. O primeiro que buscou foi o de Nerissa. Não estava com ela desde que ambos deixaram aquela estação à três meses atrás. Tocaram cartas durante o Verão, mas sem que o rapaz percebesse porquê, Nerissa nunca lhe dava respostas conclusivas, ou avançava grandes novidades.
 
Não tinha sequer mencionado a reacção de Marvolo Gaunt ao saber da existência e dos planos de Tom Riddle, e isso era o que o mais preocupava no momento.Sabia que algo estava muito errado, e não conseguia perceber o que era.
 
Após uma longa procura, em que também tentou encontrar a cabeleira ruiva de Lily (que certamente teria noticias de Nerissa), ou qualquer um dos seus colegas Slytherins, Severus encontrou quem menos esperava ver naquela plataforma.
 
Uma figura alta destacava-se no meio da multidão, estava bastante imóvel, e parecia curvado, falando com alguém mais baixo. O seu rosto continuava tão pálido como à três meses atrás, enquanto que os seus olhos estavam bem mais raiados de sangue, e as sobras negras em redor deles pareciam ainda mais vincadas. Severus arrepiou-se, aquele era Tom Riddle.
 
O que estaria ele ali a fazer? Tinha terminado a escolaridade em Hogwarts com distinção no ano lectivo anterior, não podia estar de volta!
 
Severus observou melhor quem acompanhava Riddle, e conseguiu ver com dificuldade que era o velho e manco Marvolo Gaunt, assim como a sua pequena e bela filha, Nerrisa.
 
Os três conversavam… Ou melhor, Riddle e Gaunt falavam insistentemente, enquanto Nerissa se limitava a assentir com a cabeça ou a dar respostas curtas e monocórdicas.
 
Sem se conseguir impedir, Severus avançou para eles. Enquanto se aproximava conseguia ler o olhar triste e rancoroso de Nerissa… era o mesmo olhar que o rapaz tinha visto depois de ela conversar com Riddle naquela noite antes de regressarem a Londres.
 
Aquela situação não era boa, não era mesmo nada boa! Se Gaunt e Riddle se tinham juntado, certamente que já tinham tecido planos insanos sobre a visão de Salazar Slytherin, a missão de purificação do sangue do Mundo Mágico… E a pobre Nerissa era apenas mais uma marioneta nas mãos de dois homens loucos.
 
Ao aproximar-se deles, Severus começou a conseguir ouvir a sua conversa, e reconheceu a voz fria de Riddle, “… Espero que te recordes de tudo o que te ensinei este Verão. Terás de praticar os feitiços de Magia Negra em segredo, julgo que o Dumbledore não ficaria feliz de se te descobrisse.”
 
“Aquele velho devia ser destituído do cargo,” Resmungou a voz grave e rouca de Gaunt, o seu discurso assemelhava-se ao de um velho senil, “Idiota amante de muggles… Uma vergonha! Um ultraje tê-lo como director! Não fico nada feliz por estares debaixo do mesmo tecto que ele e que toda aquela escumalha de indignos!”
 
Severus viu Nerissa a encolher-se um pouco, cobrindo o seu rosto por madeixas do seu cabelo negro. A sua expressão era indecifrável, mas o rapaz tinha a certeza que ela estava a sofrer demasiado.
 
“Peço-lhe calma, meu caro Gaunt,” Continuou Riddle muito cortês, fazendo Nerissa encolher-se ainda mais, “Lembre-se que eu tenho servos dentro de Hogwarts, sangues puros que me são fiéis, e aos quais deixei instruções para que auxiliem Nerissa. Ela não estará só, nem rodeada de escumalha… Terá consigo os nossos servos e amigos, pessoas dignas da sua preciosa presença.”
 
Com a raiva a pulsar-lhe no peito, Severus avançou para aqueles três sem medo. Estava ali para proteger Nerissa, e para a levar para bem longe daqueles dois loucos.
 
Antes que a própria rapariga o pudesse ver, Riddle travou o seu discurso, e cumprimentou o rapaz friamente, “Ah, caro Severus… Perguntava-me se te encontraríamos esta manhã.”
 
O rapaz nem conseguiu responder-lhe, nem conseguiu dizer o que quer que fosse, apenas se dirigiu à rapariga, ficando a seu lado, incapaz de tirar os seus olhos dela. Queria dizer-lhe tanta coisa, queria muito reconfortá-la, mas na presente companhia isso era impossível.
 
“Quem é este pirralho?” Perguntou Gaunt agressivamente, olhando de sobrolho franzido para Severus, “És sangue puro, rapaz?”
 
Severus continuou sem conseguir pronunciar uma palavra que fosse, assim que dissesse a Gaunt que era meio-sangue, para além de ser insultado, seria proibido de estar com Nerissa.
 
Perante o silêncio do rapaz, Riddle tomou a palavra. “Este é Severus Snape, um colega e amigo da nossa Nerissa… Um Slytherin.”
 
“Mas é sangue puro, ou não!?” Insistiu Gaunt, agora impacientemente.
 
Foi Riddle quem respondeu novamente, com os seus olhos perturbadores postos em Severus, como se lhe estivesse a ler a mente, “Digamos que o rapaz tem tantas razões para se envergonhar do seu pai, como eu tenho para me envergonhar do meu.”
 
Severus quase se engasgou. Como é que Riddle podia saber das suas origens? Somente Nerissa sabia do passado da sua familia… e parecia-lhe pouco provável que ela o tivesse revelado ao estranho jovem.
 
Gaunt resmungou algo num silvo, e Severus percebeu que ele tinha dito algo bastante depreciativo em serpentês. Nerissa manteve-se calada, de expressão inconsolável, e de olhos fixos no chão.
 
Para surpresa dos dois pequenos, Riddle respondeu a Gaunt seriamente, “Eu confio no rapaz.”
 
O suspiro incrédulo de Severus não chegou a ser ouvido, porque o apito agudo do Expresso de Hogwarts soou na plataforma sobrepondo-se a todos os outros sons. Gaunt manteve-se de mau humor, e Nerissa continuou com a mesma expressão triste e de olhar cabisbaixo… Foi Riddle quem tomou a palavra, depois do som do apito se dissipar.
 
“Quer me parecer que vocês se têm de apressar, o comboio está prestes a partir.” Recomendou, com o mesmo tom frio, olhando Severus com desafio enquanto lhe apertava a mão solenemente, “Até ao nosso reencontro, Severus.”
 
Depois passou por Severus dando-lhe um leve empurrão, para que se pudesse aproximar de Nerissa.
 
“Dar-te-ei notícias em breve, minha bela. E esperarei por respostas tuas.” E tomando o rosto da rapariga com uma das mãos e murmurou-lhe ao ouvido, “Os nossos servos esperam-te na cabine dezassete da carruagem três, deixei-lhes instruções para te receberem…”
 
Nerissa assentiu com a cabeça, murmurando com dificuldade, “Assim farei…”
 
Antes de se afastar da rapariga, depositou-lhe um demorado beijo no canto da boca, que fez Nerissa arrepiar-se de repulsa. Gaunt murmurou depois uma despedida à filha em serpentês, fazendo-lhe uma breve carícia no cabelo.
 
Sem perder tempo a olhar para trás, e sem ser capaz de pronunciar uma palavra que fosse de tão confuso que estava, Severus concentrou-se em seguir Nerissa através da multidão de estudantes, para o interior do comboio, e depois para dentro da primeira cabine vazia que encontraram.
 
Ao fechar a porta atrás de si, o rapaz ouviu-a soltar um suspiro infelicíssimo e desesperado ao sentar-se num dos bancos. Não tardou a sentar-se com ela, abraçando-a como gostava de ter feito no momento em que a viu na plataforma, e acariciando-lhe os cabelos com todo o cuidado, “O que foi tudo aquilo, Nerissa? O que é que o Riddle estava aqui a fazer? O que é que ele quer de ti?!”
 
As perguntas saíram-lhe da boca disparadas sem que ele se pudesse controlar, e Severus arrependeu-se no momento de ter sido tão impaciente. Nerissa explodiu em lágrimas e soluços descontrolados, deixando sair um choro que continha há meses.
 
“Ele quer o mesmo que queria quando veio ter comigo antes de terminarem as aulas,” Conseguiu ela dizer passados uns minutos. Sem se aperceber, Nerissa estava a gritar de tão desesperada que estava, Ele encontrou a minha casa, passou connosco o Verão… Ensinou-me coisas, disse-me coisas, que eu nem tenho coragem de te confessar… Ele é louco! Ele e o meu pai são loucos!”
 
“Oh, Nerissa…” Suspirou Severus, sem ter certeza do que dizer exactamente, “Desculpa não ter estado lá, não ter podido ajudar-te… Desculpa ter-te deixado sozinha.”
 
“Tu não podias ter feito nada…” Confortou-o Nerissa, ainda chorando, “Não estavas lá, e não havia maneira de estares. Tenho de ser eu sozinha a enfrentar o meu pai e o Riddle.”
 
“No próximo Verão podes ir para minha casa, de certeza que a minha mãe não se importa!” Disparou Severus muito depressa, achando ter encontrado a solução para os problemas da rapariga.
 
“Não pode ser, Severus,” O seu choro continuava tão forte como antes, então ela aninhou o seu rosto no peito dele, “Aceita que há coisas das quais não me podes proteger. Tu não podes estar sempre a meu lado.”
 
Aquelas palavras perturbaram mais a Severus do que seria de esperar. Ele percebeu dolorosamente que infelizmente não passava de um pequeno rapaz de doze anos, enquanto que Marvolo Gaunt e Tom Riddle já eram homens… Homens loucos, poderosos, contra quem Severus não podia fazer nada.
 
O rapaz estava impotente perante tudo, só lhe restava apoiar Nerissa enquanto estava a seu lado, e esperar até ter idade e poder suficientes para conseguir fazer frente àqueles dois fanáticos insanos.

 

* * *

 

Continua...

Espero que tenham gostado! Sei que este capitulo também foi um pouco mais curto que o habitual... Mas como já devem ter percebido, vêm aí acontecimentos inesperados... xD Já o próximo capitulo será um pouco... diferente.

 

Mas não digo mais! Lêem depois quando eu o postar, que vou tentar que seja o mais breve possivel... Apesar de eu ter uma entrega de um trabalho teórico na terça feira :x

 

Até lá,

Loads of Kisses to All of You!

 

pê ésse: A musiquinha que estão agora a ouvir vai acompanhar os próximos capítulos. Chama-se "Thousand Mile Wish" e é dos Finger Eleven, e aqui têm a letra! Pessoalmente, acho-a incrivelmente linda! E a letra encaixa mais do que na perfeição na relação que existe entre a Nerissa e o Severus. Espero que gostem tanto da música como eu, porque eu para além de a amar, estou incrivelmente viciada nela... x)

 

 

sinto-me: Ainda a dormir...
música: Passarinhos a fazer Piu, Piu --'

publicado por Dreamer às 11:09

link do post | comentar | favorito

10 comentários:
De Sii '' a 18 de Abril de 2009 às 12:53
Primeiro...a musica é linda...^^

Bem capitulo mais pequenino, ou melhor mais pequeno que o que estava habituada ^^

Mas perfeito como sempre...A Nerissa tem mesmo sorte em ter o Severus, ele é um querido! Aquele Tom e o velho dão-me cabo dos nervos!!!

Mais sim
^^

jinhu''
Si

PS- se eu tb visse todos os livros que quero comprar acho que ainda ultrapassava esse valor --'


De Sássára a 18 de Abril de 2009 às 13:11
A música é realmente linda.
Oh meu Deus, que pesadelo passar o Verão todo com aqueles dois homens loucos, não sei como é que ela conseguiu :x

Beijinhos, gosto muito de ti <3


De Maria a 18 de Abril de 2009 às 14:27
Hallo querida! ^^

Nerissa está a viver um autêntico inferno! Tem dois homens completamente loucos a dizerem-lhe coisas que ela não quer ouvir nem fazer! É mesmo mau para a pequena!

Felizmente no meio de tanto mal, tem o Severus para a reconfortar e proteger!
Ele irá arranjar uma solução para livrar a Nerissa de todas aquelas ideias loucos do Tom e do seu pai!

A Fan Fic está mesmo linda! xD
E a canção é mesmo linda! Adorei! ^^

Ficarei à espera do próximo capítulo!
Kiss muito grande, querida!
^^


De Joanne a 18 de Abril de 2009 às 16:04
OMG, aquele louco meteu-se na casa dela o Verão inteiro?! Coitada da Nerissa, caramba, consegue-se mesmo sentir a tristeza dela. Pobre rapariga, ainda bem que ela tem o Severus ao lado dela durante uns mesinhos, apesar de os tais servos irem estar sempre em cima dela.
Eu já nem sei o que dizer quanto a esta historia, acho que ja me estou a tornar repetitiva. Eu não consigo passar muito tempo sem esta história! Melhor fanfic de HP de sempre! :D

Mais ^^
Beijinhos


De Catarinaaw a 18 de Abril de 2009 às 20:48
faço minhas , as palavras dela .

adorei :)


De Maggie Black a 18 de Abril de 2009 às 17:30
hey!
Acho que ainda não tinha comentado nenhum capítulo até agora, apesar de os ler todos.
Gosto muito do enredo, e acho espectacular a forma como tu consegues fazer-nos acreditar que isto realmente se passou assim.

Quanto ao capítulo, deixaste.me com a pulga atrás da orelha... quero saber o que vai acontecer a seguir.... LOL ou não fosse eu insuportavelmente curiosa ^^'

Bem beijos e cá fico à espera de um novo capítulo
Maggie Black


De Peter Inviction a 18 de Abril de 2009 às 19:32
A Nerissa é uma martir.. Tem de passar por estes malucos. Marvolos conspiram contra a comunidade muggle and beyond!

^^

Agora é que eu descobri; o Tom e o Marvolo Gaunt são a Jessie e o James do Pokemon.

Jessie: Preparar para azar...
James: ...E a dobrar!
Jessie: Para proteger o mundo da devastação!
James: Para unir todos os povos da nossa nação!
Jessie: Para denunciar os males da verdade e do amor!
James: Para conquistar todo o universo em redor!
Jessie: Jessie!
James: E James!
Jessie: O Team Rocket à velocidade da luz vai atacar!
James: Rendam-se agora ou preparem-se para lutar!
Meowth: Isso mesmo!

O Meowth é a Nerissa.. x'D


Love this fic. ^^


Kisses*


De x Puky a 19 de Abril de 2009 às 22:13
Cada vez gosto mais disto...
Como é possivel conseguires prender-me tanto?


Beijinho**


De Mudei de conta. ^^ a 20 de Abril de 2009 às 12:45
Adoro a música! *-*-*-*

O que irá acontecer?? Mistéééériooooooo!!!! XDDD

Quero mais!

KissinhuH!*


De k'm a 24 de Agosto de 2009 às 20:03
a historia esta a ficar cada vez mais viciante! *.*

Tou a adorar como sempre =D

Amo as tuas fic's! E inda continuo a espera que escrevas a Forever Secred ;)

Jinhozz


Comentar post

Dreamer @ 23-02-2009

.Dreamer

.links

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
28

29
30
31


.tags

. todas as tags

.arquivos

. Maio 2011

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

.subscrever feeds