.posts recentes

. Left Behind (One-shot)

. Reborn from the ashes (Ph...

. "Nerissa Gaunt" - Chap 31

. "Nerissa Gaunt" - Chap 30

. "Nerissa Gaunt" - Chap 29

. "Nerissa Gaunt" - Chap 28

. "Nerissa Gaunt" - Chap 27

. "Nerissa Gaunt" - Chap 26

. Two out of Three Things.

. "Nerissa Gaunt" - Chap 25

. "Nerissa Gaunt" - Chap 24

. "Nerissa Gaunt" - Chap 23

. Not Fic, but Fun !

. "Nerissa Gaunt" - Chap 22

. "Nerissa Gaunt" - Chap 21

. "Nerissa Gaunt" - Chap 20

. "Nerissa Gaunt" - Chap 19

. PLIM ! (ou Puff?)

. "Nerissa Gaunt" - Chap 18

. "Nerissa Gaunt" - Chap 17

.Posts mais comentados

Sábado, 11 de Abril de 2009

"Nerissa Gaunt" - Chap 10

Olá meus amores x)

 

Cá estou eu para vos trazer mais um capitulo! Estou a meio de uma tarefa bastante entediante de digitalizar ficheiros de um arquivo para um trabalho de História... Um pesadelo que tive de interromper com um post aqui xD

 

Sem mais conversa, cá vai um capitulo muito especial x)

ENJOY IT ^^

 

* * *

Salazar's Inherance Trilogy 

Nerissa Gaunt
Capitulo Décimo
 
 
“Nerissa!?...” Ainda a chamou Severus, mas em vão. Nerissa continuou a correr sem parar, até desaparecer de vista, e deixou o rapaz sem saber o que fazer. A seu lado, continuava Lily, tão surpreendida com a situação quanto ele.
 
Sem saber o que fazer, o rapaz olhou para ela, muito aflito, “O que é que eu faço?”
 
A rapariga bateu com a mão na sua própria testa, sacudindo a sua cabeleira ruiva, quase gritando, “Vai atrás dela, idiota!”
 
Lily não precisou de lhe dizer duas vezes. Severus soltou os pés do chão e correu empenhado em alcançar Nerissa. Tinha quase a certeza de para onde ela iria, mas mesmo assim, quis alcançá-la para ter certeza.
 
Severus seguiu o som dos passos apressados de Nerissa através de corredores e passagens secretas, sem nunca ver mais do que a sombra dela. Para além do som que os sapatos da rapariga faziam no chão de pedra, Severus conseguiu ouvir ainda alguns gemidos e suspiros desolados. Ela estava a chorar. Pela primeira vez desde a noite que tinham chegado a Hogwarts, Severus sabia que ela estava a chorar. Uma lâmina afiada trespassou-lhe o coração. Queria abraçá-la e consolá-la, mas por mais que corresse, não conseguia alcançá-la.
 
Perseguiu-a até ao hall principal do castelo, e só então deixou de a ouvir. Severus parou muito quieto no centro do espaço amplo, tentando perceber o rumo que Nerissa tinha tomado. E só segundos depois se apercebeu que as grandes portas de carvalho, que davam acesso aos campos de Hogwarts, estavam entreabertas. Era o suficiente para uma pequena figura como Nerissa se esgueirar.
 
Sem parar para pensar, Severus avançou para o escuro da noite, sendo engolido de imediato pelas sombras.
 
A Lua já não se encontrava no céu, e o ambiente parecia finalmente estar a arrefecer. Apesar dos sucessivos arrepios de frio que sentia, Severus continuou, descendo às cegas pelos campos. Tropeçou em varias pedras, mas nunca se deixou cair… Tinha de alcançar Nerissa o quanto antes, a rapariga precisava dele.
 
Quase sem pensar, Severus dirigiu-se à margem do Grande Lago. Durante aquele ano, quando ele e Nerissa queriam privacidade, era lá que se refugiavam. Quase sempre numa grande pedra, que estava metade sobre as águas do lago e a outra sobre o relvado dos campos. Lá, e olhando para a imensa extensão de água, parecia que faziam parte dela. Como se deixassem a escola para trás, refugiando-se num local só deles.
 
Ao aproximar-se, Severus começou a ouvir um leve pranto. Lentamente, à medida que os seus olhos se adaptavam, conseguiu distinguir uma figura pequena enrolada sobre si própria, em cima da pedra. Não duvidou um segundo que fosse, era Nerissa.
 
O rapaz aproximou-se com cautela, abrindo e fechando a boca, sem saber o que dizer. Imprudentemente enquanto avançava, pisou um ramo seco que estalou debaixo dos seus pés, e instantaneamente a figura de Nerissa ficou estática e silenciosa.
 
Após um breve segundo, em que Severus ficou paralisado, a rapariga soltou um grito estridente e trémulo, “Vai-te embora, Severus!”
 
O rapaz não a obedeceu. Preferindo avançar o espaço que faltava, até se sentar na extremidade da pedra onde ela se encontrava.
 
Quase sem levantar a cabeça, Nerissa rastejou, ficando o mais longe possível do rapaz. A última coisa que queria era levar Severus para dentro aquela loucura. Só desejava que ele se afastasse dela e a deixasse para sempre… Queria que ele ficasse longe dos delírios de Voldemort e do velho Gaunt.
 
“Nerissa, por favor…” A voz de Severus derreteu-a por dentro. Ela desejou que ele a abraçasse e a embalasse, que lhe dissesse que tudo tinha sido um pesadelo… Mas o anel frio de duas cobras enroladas seu anelar, oferecido por Voldemort, confirmava-lhe o contrário a cada segundo.
 
A rapariga enrolou-se uma vez mais, sem conseguir controlar os soluços, nem as lágrimas gordas que escorriam pelas suas faces delicadas. A rapariga tremia descontroladamente e não era de frio… Era de medo, repulsa, e raiva de si mesma.
 
“Por favor… Vem.” Convidou-a Severus de braços abertos. Não precisou de muito para saber que a frágil rapariga não se ia mover, portanto avançou para ela.
 
Sem forças para o repelir, Nerissa deixou que Severus a colocasse no seu colo e a abraçasse carinhosamente. Durante vários momentos a única coisa que Severus fez foi embalá-la. E assim, lentamente, o pranto desolado transformou-se em choro, e depois o choro transformou-se em raros soluços.
 
Mais calma, rapariga sentiu que devia desabafar, e Severus era a única pessoa com quem o podia fazer… Para além de que ele merecia saber o que se tinha passado.
 
“Ele sabe quem eu sou, Severus…” Murmurou Nerissa num sopro muito leve de voz, “Ele sabe da minha ligação de sangue com Salazar Slytherin…”
 
“Como…?” Gaguejou Severus incrédulo. Nerissa sempre havia reservado a todos essa parte da sua identidade, nem Lily sabia desse pequeno, grande pormenor. E Severus tinha a certeza que o velho Gaunt fazia de tudo para ocultar a verdade, até que a altura certa chegasse. Não havia maneira para quem quer que fosse descobrir as origens de Nerissa, “Como é que é o Riddle descobriu…?”
 
O choro da rapariga recomeçou, lentamente, tornando-se compulsivo, “Da mesma forma que descobriu que ele próprio era descendente de Salazar Slytherin…”
 
“O quê!?” Severus quase se engasgou, ficando muito tenso de repente. Um arrepio estranho, que não tinha nada a ver com a temperatura baixa que se fazia sentir, percorreu-lhe a espinha, deixando os seus cabelos da nuca em pé. O seu estômago tornou-se demasiado pequeno. E suores frios escorreram-lhe pelo peito. Nerissa agarrou-se com força a Severus, encostando a sua cabeça ao ombro dele.
 
“Lembras-te de eu dizer que o meu pai teve outros dois filhos que não lhe deram herdeiros?” Tentou explicar calmamente, mas a voz tremia-lhe. Severus acenou positivamente, pedindo-lhe em silêncio que se continuasse, “O velho Gaunt estava errado… Quando ele foi levado para Azcaban, o Morfin, o meu irmão, foi com ele, só que morreu lá. Nunca chegou a ser liberto... A minha irmã, Merope, ficou sozinha. Foi então que fugiu com um muggle por quem estava apaixonada e se casou com ele… Só que quando ficou grávida, o marido abandonou-a… Merope morreu na mesma noite em que deu à luz a criança.”
 
“Como é que sabes isso tudo?” Gaguejou Severus preocupado, incapaz de acreditar que Riddle e Nerissa fossem parentes.
 
“Porque o Tom Riddle é essa criança…” Nerissa respondeu simplesmente, sentindo um súbito nó na sua garganta.
 
Severus não respondeu. Lembrou-se das semelhanças entre os dois. Não percebeu se era algo bom ou mau Nerissa e Riddle serem parentes… Talvez o jovem a ajudasse a combater Gaunt na sua loucura. No fundo da sua consciência, Severus percebeu que isso não iria acontecer.
 
“Ele é meu sobrinho…” Nerissa soltou um riso estranho, “É engraçado, não é? Agora tenho noticias que vão agradar ao meu pai… Mas em contrapartida, tenho dois homens a dizerem-me o que devo fazer…”
 
Á face incrédula de Severus, a jovem respondeu, recomeçando a chorar, “O Riddle ainda é mais louco que o meu pai! Não só quer elevar o nosso estatuto pelo nosso sangue, como quer matar todos os feiticeiros que não têm sangue puro, e com eles, todos os traidores e indignos! E quer que eu o acompanhe nessa cruzada idiota! Quer que eu esteja a seu lado… Oh Severus, eu não sei o que fazer!”
 
Severus apertou-a contra si e acariciou-lhe os cabelos. Não havia muito mais que pudesse fazer, pelo menos por agora. Dali a uns anos, poderia levá-la com ele e desapareceriam os dois… Mas agora tinham de se sujeitar a tudo. Não passavam de duas crianças prestes a completar os doze anos.
 
“Oh, Nerissa… Se eu pudesse, arrancava-te deste pesadelo…” Tentou consolá-la Severus acariciando as faces molhadas da rapariga, tentando secar-lhe as lágrimas.
 
“Mas não podes… A verdade é que ninguém me pode ajudar!” O anel que Riddle lhe oferecera deslizou suavemnete pelo seu dedo, mas ela agarrou-o. Apesar de já o estar a usar há mais de duas horas, o metal continuava misteriosamente frio, “Eu já estava condenada antes mesmo de ter nascido… Estou sozinha nisto.”
 
Severus endireitou-se e puxou gentilmente a face de Nerissa para si. A pele dela estava pálida como nunca. Os seus olhos negros brilhavam como diamantes, devido às lágrimas ainda por derramar. Os seus lábios rubros estavam distorcidos. Mesmo naquele momento, Severus ficou hipnotizado pela sua beleza, como no primeiro dia em que se encontraram. Os seus olhos encontraram-se por trás da cortina de cabelos negros. A mão que ainda acariciava a face de Nerissa deslizou inconscientemente até aos lábios dela. O coração dos dois acelerou instantaneamente.
 
“Eu fiz-te um juramento, Nerissa,” Assegurou Severus, muito sério, “Disse que nunca te iria abandonar e cumprirei a minha palavra. Onde quer que fores, eu irei contigo…”
 
O coração de Nerissa batia tão forte que parecia que lhe ia saltar pela boca. Os dedos trémulos de Severus deslizavam pelo pescoço dela até a nuca. Num impulso que nenhum dos dois conseguiu segurar, abraçaram-se ternamente, beijando os lábios um do outro. Enquanto as suas bocas se tocavam, uma luz muito forte nasceu dentro de cada um deles, iluminando-lhes a alma.
 
No meio da dor e da fraqueza, sentiram-se estranhamente fortes. Um grande sentimento veio ao de cima, tão grande que ambos se assustaram, afastando-se rapidamente.
 
Tanto Severus como Nerissa inspeccionaram o outro, tentando perceber o que lhe ia no coração. Segundos depois, sorrindo felizes, abraçaram-se e beijaram-se uma vez mais. Desta vez o beijo foi mais longo, mais carinhoso. As mãos de Severus desceram até à cintura de Nerissa, enquanto as dela permaneceram acariciando os cabelos dele.
 

Não se importaram com quanto tempo ali permaneceram. Quando se levantaram para voltarem ao interior do castelo, fizeram-no de mãos dadas.

 

* * *

Continua...

Weee, espero que tenham gostado x) Sabem que não dispenso as vossas importantissimas opiniões ^^ Queria já agora aproveitar para agradecer os fantásticos comentários que deixaram anteriormente x) Fiquei muito feliz por saber que estão a gostar!

 

Antes de me despedir, queria avisar-vos que no próximo capitulo havrá um novo saltinho no tempo. Não será um grande salto, mas depois vocês verão x)

 

Até lá,

Loads of Kisses to All of You!

 

sinto-me: Meio ensonada... +.+
música: Tv on the background.

publicado por Dreamer às 16:57

link do post | comentar | favorito

24 comentários:
De spark a 11 de Abril de 2009 às 18:37
"Queria abraçá-la e consolá-la, mas por mais que corresse, não conseguia alcançá-la."
Que romantico *--* rimou e tudo xD
vá vou continuara ler...


De spark a 11 de Abril de 2009 às 18:44
Acho que a JK Rowling não aprovava isto... beijos no primeiro ano? ai ai Sway marota! x)
Mas tá tão lindo, as always *--*
agora vou ficar aqui de sentinela á espera do proximo *unf* e tenho dito!


De spark a 11 de Abril de 2009 às 22:09
Só para ficar assente, eu tenho estado aqui o tempo todo xDD


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:31
OMG! Que sweet... Eles os dois juntinhos. ^^

Peter is back to comment!

x )


Deixa-me só fazer uma compilação extrema dos comentários que devia ter dado nos capítulos anteriores: OMG! This is soooooo awesome! You're the greatest HP fan fictioner in the world!
I am your nr. 1 fan! Please sign me an autograph! I would kill for that!

x'D

You know what I mean...

Kisses*


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:32
Não sei porquê, mas está a dar-me vontade de fazer mais um pouco de campanha publicitária...


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:34
"When they kissed, my heart actually beated." - Dracula


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:35
"Theire kisses make me hot." - Edward Cullen


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:36
I would jump off a cliff if they don't kiss again!" - Bella Swan


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:37
"The Harry Potter series now belong to Dreamer, for her excellent fics" - JK Rowling


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:38
"I now want to be killed by Voldemort, thanks to Salazar Inhearence Trilogy" - Harry Potter


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:41
"If I read this earlier I would not have beaten Rihanna..." - Chris Brown


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:43
"I gave up coockies to see this fic." - Coockie Monster


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:46
"Dattebayo!" - Naruto

u.u'


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:48
"If I don't get enough of this fic, I'll cut myself." - Uchiha Sasuke


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:54
"I read Salazar Inhearence Trilogy, and I liked it." - Katy Perry


De Peter Inviction a 11 de Abril de 2009 às 20:58
"Agora vou jantar, portanto dou por terminada esta sessão de campanha publicitária" - P.Relvas AKA Peter Inviction


De Sii '' a 11 de Abril de 2009 às 20:58
O Severus correr por ela, consolo-a e ama-a, tal como ela o ama e finalemtne descobriram o quanto se amam, o quão o seu amor é forte...

Acho que não preciso dizer muito, pois eu adoro a tua forma de escrever, as tuas fics...

Tudo o que escreves e maravilhoso ^^

jinhu''
Si


De Maria a 11 de Abril de 2009 às 21:33
Hallo querida! ^^

Severus é um rapaz fantástico e preocupasse tanto com a Nerissa...é muito bonito de se ver duas crianças amarem-se assim tanto...

Severus é como um anjo da guarda para a Nerissa, irá protege-la de tudo...sem dúvida! xD

Beijaram-se. Mas que maravilha, no meio desta tristeza toda...aconteceu uma coisa boa e bonita! Fico mesmo muito feliz por eles os dois! ^^

Ficarei à espera do próximo capítulo!
Kiss muito grande, querida!
xD


De x Puky a 11 de Abril de 2009 às 22:54
Onze anos e já aos beijinhos, ai esta juventude xD


Okay, eles são meeeeeeesmo queridos *-*
Já te disse que amo a fic?


De Joanne a 12 de Abril de 2009 às 02:17
*MORRI*
Que capitulo tao querido, ai nao estou em mim!
So o meu sorrisinho estupido quando comecei a ler a parte do beijo, ai pah que lindo *-* Sao pequeninos mas sao tao adoraveis! ^^
O Severus foi tao querido para ela. Tu consegues descrever tao bem o amor que eles sentem, mesmo sendo tao jovens, acho que melhor era impossivel!
Concordo com um comentario que aqui fizeram, tu és a melhor escritora de fanfic de HP do mundo xD I

Quero mais *-*
Beijinho


De Sássára a 12 de Abril de 2009 às 22:39
Eles beijaram-se, finalmente, weeee!
Meu Deus, ela carrega um peso enorme consigo :x
E este comentário vai ser demasiado pequeno comparado com todos os outros que te faço :o

Beijinho, gosto muito de ti <3


De Catarinaaw a 13 de Abril de 2009 às 12:08
Fantástico +.+
Eles beijaram-see :D
*finally xD*

«Sem saber o que fazer, o rapaz olhou para ela, muito aflito, “O que é que eu faço?”
A rapariga bateu com a mão na sua própria testa, sacudindo a sua cabeleira ruiva, quase gritando, “Vai atrás dela, idiota!”»
Rapazes --'

«Uma lâmina afiada trespassou-lhe o coração. Queria abraçá-la e consolá-la, mas por mais que corresse, não conseguia alcançá-la.»
How sweet *-*

Adorei mesmo :'D


De Prongs a 13 de Abril de 2009 às 16:35
Que cute :3

"Sem saber o que fazer, o rapaz olhou para ela, muito aflito, “O que é que eu faço?”

A rapariga bateu com a mão na sua própria testa, sacudindo a sua cabeleira ruiva, quase gritando, “Vai atrás dela, idiota!”"

aha gostei tanto ^^

quero o próximo ;D

beijinhos ^^

p.s. adoro a mrs. lovett :D e o toby também ^^


Comentar post

Dreamer @ 23-02-2009
Photobucket

.Dreamer

.links

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
28

29
30
31


.tags

. todas as tags

.arquivos

. Maio 2011

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

.subscrever feeds